sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Santa Luzia o trigo e a ervilhaca vigia.

"Em dia de Santa Luzia - minga a noite e cresce o dia."
De devoção popular, intimamente ligada à aproximação do Natal, dia 13 de Dezembro, a Festa é da Protectora dos olhos.
Reza a história que, quando os guardas vieram buscar Luzia, o seu corpo tornou-se tão pesado que nem muitos homens conseguiram tirá-la do lugar. Foi então vítima de várias torturas, como o fogo que não lhe atingiu e o arranque dos seus olhos que, colocados numa bandeja, voltaram a aparecer, no seu rosto, intactos. Continuou a ser torturada, até que, no dia 13 de Dezembro, um golpe de espada lhe cortou a cabeça.
É orago de três freguesias nos Açores: uma no cimo da cidade de Angra, outra em São Roque do Pico, e outra em S. Miguel: as Feteiras. Foi esta elevada a priorado em 17 de Maio de 1832, com o nome de Priorado de Santa Luzia, com jurisdição sobre a Senhora das Neves da Relva, Senhora da Conceição da Candelária, São Sebastião dos Ginetes e Conceição dos Mosteiros (artº.1º,V).
Celebra a sua Padroeira com bonita Procissão e Eucaristia Solene, cantada pelo Grupo Coral de Santa Luzia das Feteiras. Festejos que têm sido revigorados com o dinamismo do seu Prior, Pe. Maximinio Silva.
Um pitoresco passeio a abrir o Natal. A tempo de chegar a casa e plantar o trigo e a ervilhaca que o dia é o próprio.

2 comentários:

Gisela disse...

Finalmente, a mamã mostrou-nos o Jornal do Papá. Está mesmo giro! E nós aparecemos nas fotografias! Gostamos muito do jornal, Papá.

Gonçalo e Cristiana

Gisela disse...

Seguindo o exemplo dos meus filhos, quero também deixar os meus (tardios) parabéns pelo jornal, de grande qualidade no conteúdo e forma.