sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

Nossa Senhora da Conceição.

As ruas da cidade ganham uma nova cor. Não. Não é das luzes de Natal, que essas já lá estão há demasiado tempo e ninguém lhes liga. Ou melhor, ninguém lhes ligou até agora. Chegada a Festa da Senhora da Conceição até parece que, só agora, elas se acenderam. Paira no ar o encanto de quem espera o Natal.
8 de Dezembro. Dia Santo de guarda em honra da Rainha de Portugal, também aqui, nesta cidade, venerada com devoção. A Sua Imagem, trazida da Igreja do Carmo, há mais de 100 anos, em Procissão, para a Igreja Matriz, aqui ficou por "permuta" com a Imagem de Nossa Senhora do Carmo, a pedido dos comerciantes da Cidade que a têm por Padroeira e a queriam, por isso, mais perto de si.
Nos costumes, é por estes dias que se estreiam os presépios nos salões e recantos das velhas casas da cidade.
As Novenas à Senhora decorrem com grande afluência, sendo a última, em Missa Solene, no Domingo às 5 de tarde. A Festa, na Terça-Feira, consta também de Solene Eucaristia, à mesma hora, seguida de pequena Procissão à volta das Portas da Cidade, num gesto simbólico de benção a toda a urbe ali representada na sua entrada nobre.
E, à noite, reza a tradição que é dia das montras. Antigamente o tema obrigatório era o Natal... Sim, o do Nascimento do Menino. Ou a sua Mãe que O espera. Hoje, felizmente, ainda há uns afoitos que o reeditam. São a alma da festa. Nunca chego a saber se são os que ganham os prémios. Sei apenas que são os que ganham a nossa admiração...

3 comentários:

Edgardo disse...

Senhora do Carmo não se aborreceu com Senhora da Imaculada ?!

GUSMÃO disse...

Não Edgardo, a Senhora do Carmo ganhou Igreja própria com Festa a 16 de Julho muito concorrida na agora sua Igreja.

JBS disse...

À parte algum presumido arrufo da Senora do Carmo, a festa da Senhora da Conceição ainda é o rico tapete vermelho para o nosso Santo Natal.
E de arrufo, já agora, andamos nós pelo desplante de se apear a Padroeira, deste Portugal descolorido dos seus valores, do dia da mãe - tal gente desnaturada