quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

As quintas-feiras até ao entrudo.

É tradição bem açoreana. Nas quintas-feiras que antecedem o Carnaval, cultiva-se a amizade e a boa disposição durante a tarde; em uma, os amigos; na de hoje, as amigas; na próxima, os compadres; e, a terminar, as comadres. O anoitecer é dedicado aos serões, onde se louva a amizade e se degustam as bebidas e os doces típicos da época, sejam malassadas, bombas ou coscorões. O importante é que quinta-feira, das quatro que caminham para o Domingo Gordo, é dia de assalto. Por isso, casa de traça que se preze tem um salão grande para que ao assalto não falte o baile. Ao baile, como é bom de ver, vão amigos e amigas, compadres e comadres, que a tarde já se foi e a noite faz-se com todos. Sadiamente, pela madrugada dentro. E o povo, que não é de bailes, também festeja. De forma mais simples, mas, nem por isso, menos genuína. E enquanto restarem três amigos numa Adega, quatro amigas numa Sala, ou um baile em casa própria, aí está a tradição. Pronta a reflorescer quando tudo serenar...

5 comentários:

100 disse...

Na simplicidade das palavras se retratam os bons e sãos costumes. Obrigado pelo convite. Presença confirmada.

Edgardo disse...

O Carnaval, agora, é todos os dias - não sabíeis?... - porque o Homem assim o quer...

Edgardo disse...

"bons e sãos costumes" - ó, que gente entornada...

Edgardo disse...

De quinta em quinta-feira até ao fim do mundo...

JBS disse...

A vida tem os seus intervalos: para meditar em qualquer sítio; para se divertir onde haja uma porta amiga sempre aberta. Vou, meu caro vizinho, parente e bom amigo.