sexta-feira, 13 de março de 2009

Rua do Frias: casa à venda, casa vendida.

Na Rua do Frias é assim. Ainda mal estava a casa anunciada que era para venda, já logo se vendeu a dita. Ainda no dia 3, aqui se dava conta do excelente preço a que se encontrava e já hoje se foi, para desgosto dos interessados em viver naquela a que Armando Cortes Rodrigues dedicou o "Poema da minha Rua."
Daqui se deram vivas a D. Miguel e se conspirou entre os homens do povo, reunidos em nocturna taberna, já então fartos de pedreiros livres em início de actividade de, vai-se lá saber, quantos séculos de derrapagem civilizacional. E de tão nobre Botequim, daqui foram presos, com os outros mais, ao Forte de São Brás, onde após a célebre revolta dos calçetas, foram sumariamente executados, certamente em nome dos já então proclamados valores ditos da liberdade.
Rua de moagem, de palácios e de casas simples. Rua do tempo da fundação da Cidade.
Rua de António Frias, o pai da Rua, que lhe deu o nome, o Jardim que a encima como uma coroa e a Ermida da Senhora Santanna ; de Francisco Nunes Bago, licenciado do século XVII com raízes em Vila Franca do Campo, onde ainda hoje dá nome à velha Rua do Bago; de José do Canto, cuja imponente estátua, no local da velha casa do licenciado Frias, marca, ao fundo, a serenidade que aquele belíssimo Jardim novecentista lhe oferece; de José Maria Raposo de Amaral, reputado autonomista; de Armando Cortes Rodrigues, poeta cujas culturais tertúlias se repartiam entre a a velha Capital e esta sua Rua; e de tantos outros cujas memórias ainda perdurarão.
Mas é também Rua de gente simples e feliz que encontra, no que resta dos seus ladrilhos, o melhor espaço da cidade para viver: uma Rua com rosto humano cravada no centro da Cidade.

4 comentários:

JBS disse...

O negócio é assim - pegar ou largar.
E foi com essa máxima que peguei na minha e me sinto tão bem perto de gente minha, de amigos e de outros que gostariam de achegar-se-nos.
O negócio, se é bom, agarra-se nele como a lapa faz à pedra.

Gisela disse...

É verdade, Sr. Sampaio!
Não se pode hesitar quando a oportunidade é de oiro. Afinal, estamos a falar da melhor rua da cidade...
Mas há ainda outras moradias, para quem estiver interessado em juntar-se a nós!

Gisela disse...

Não posso deixar de divulgar,já que o editor deixou em branco, contra o seu costume, que o grande E. celebra hoje o seu 33º aniversáio.
AH! Esquecia-me: o Pato Donald também, mas não 33...

JBS disse...

Um abraço da-se a quem dele precisa pra tomar coragem de seguir em frente.